Blog Primaza
gado de confinamento

Gado de Confinamento: o que o você precisa saber sobre a atividade!

Saiba mais sobre gado de confinamento, o que o produtor rural precisa para trabalhar na atividade e quais são as vantagens neste modelo de pecuária.

Gado de Confinamento. Você provavelmente já ouviu (ou leu) este termo. Mas você sabe em que este modelo de pecuário consiste?

A pecuária é uma atividade do agronegócio que envolve a criação e venda de animais para abate. Devido ao alto consumo de carne bovina no Brasil, tem sido considerada uma atividade lucrativa e com grande potencial de crescimento.

Até então, cerca de 95% do gado brasileiro é criado em sistema extensivo de pastagem, onde a principal fonte de alimentação é o pasto natural. 

Como o Rio Grande do Sul passou por um período severo de estiagem e ao passo que ainda está se recuperando da seca, o gado de confinamento entra como uma alternativa interessante para superar os obstáculos relacionadas às variações sazonais.

Boa parte dos produtores ainda não sabe como funciona o confinamento de gado, nem quais são todos os seus benefícios. Por isso o artigo de hoje foi escrito para esclarecer as principais dúvidas: 

  • Como funciona o gado de confinamento?
  • Quais são as vantagens?
  • Quanto custa para manter o gado confinado?
  • Qual é a melhor hora para investir no confinamento?
  • Como fazer um confinamento de gado eficaz?
  • Quais são os tipos de estrutura para gado de confinamento?
  • Como escolher a estrutura correta para confinar bovinos?
  • Quais são os pré-requisitos de um bom alojamento?

Se você é produtor rural, já trabalha ou pretende ingressar na pecuária com o gado de confinamento, continue lendo esse post para entender a fundo como funciona essa prática.

Boa leitura!

 

Gado de confinamento: como funciona?

Diferente do sistema extensivo de pastagem, em que a alimentação dos bovinos é feita por meio de pastagem natural, o confinamento de gado se baseia no manejo e alimentação por meio de cochos.

Nesse sistema o animal é alimentado com água e ração à vontade, o que ajuda garantir as condições mais propícias para o corte. O confinamento pode ser feito desde o nascimento do animal até o abate ou então ser realizada na fase final da produção.

Assim como os bezerros, os garrotes, as vacas boiadeiras e os novilhos em recria também podem ser confinados.

O que torna o confinamento de gado uma prática tão interessante é que nela são fornecidos recursos nutricionais completos para o desenvolvimento do gado. O que, por consequência, ajuda no desenvolvimento, na engorda e qualidade da carne.

 

8 benefícios na criação de Gado de Confinamento

Agora que você já sabe como funciona o confinamento de gado, veja 8 benefícios que a prática pode trazer para a propriedade:

 

#1. Aumento da produtividade

A principal vantagem do confinamento de gado é o aumento da produção. Uma vez que os animais são confinados e recebem alimentação adequada, estes se desenvolvem e engordam mais rapidamente. 

Como a pastagem pode ser comprometida em várias regiões por causa de períodos de estiagem ou excesso de chuva, o confinamento se torna uma opção interessante para quem quer garantir a qualidade e alimentação dos animais.

#2. Redução de custos com manutenção animal

Com o sistema de confinamento, o tempo de produção é reduzido. O gado se desenvolve, engorda e é direcionados ao abate mais rápido. Então a propriedade consegue reduzir os custos relacionados a manutenção do animal.

#3. Melhor aproveitamento dos espaços

Como o produtor rural pode delimitar um espaço físico para fazer o confinamento, ele consegue aproveitar melhor outros espaços da fazenda. Nesse sentido, pode utilizá-los para o cultivo de ração ou pasto. Ou, até mesmo para investir na plantação de culturas diversas e produção de outros animais.  

#4. Redução de despesas com reforma de pastagem 

Visto que a alimentação ocorre por meio de cochos, o produtor não precisa mais se preocupar com a manutenção e reforma de pastagem. 

O valor economizado com adubos pode ser direcionado para outras fases da produção, ou então investido em tecnologias que ajudam otimizar as atividades dentro da fazenda.

#5. Garantia de carne em períodos de seca

Quando a propriedade trabalha com o sistema extensivo de pastagem, a engorda e qualidade do gado vai depender unicamente das condições climáticas.

Se acaso a região passar por um período de seca e parte do pasto for perdido, vai ser necessário mais tempo e investimento para os animais se recuperarem. 

Assim sendo, o confinamento entra como uma solução atrativa para garantir a produção e venda de carne, mesmo em períodos de maior escassez.

#6. Produção de adubo orgânico

Outra vantagem interessante do confinamento é que o produtor pode utilizar do esterco para a produção de adubo orgânico. Desse modo, o adubo pode ser aproveitado nos pastos ou em outras plantações.

#7. Baixa mortalidade e risco de infecções  

Uma vez que o controle sanitário é mais rigoroso no confinamento, o gado fica mais saudável e livre de sofrer com doenças ou infecções. Em virtude disso a propriedade diminui a taxa de mortalidade bem como os gastos com medicação e atendimento veterinário.  

#8. Melhor preço de venda e chance de negociação

Como o sistema de confinamento garante a qualidade da carne, o pecuarista pode negociar o gado para corte a um preço mais elevado. Se for esse o caso e o frigorífico aceitar as condições, consegue recuperar o capital investido em menos tempo.

 

Quanto custa para manter o gado confinado?

O custo para manter o gado confinado vai depender de vários fatores. Os principais estão relacionados ao custo de aquisição do animal, custo com a nutrição, como também custos operacionais (mão de obra, alojamento, impostos, entre outros).

Normalmente o valor de aquisição representa 70% dos custos enquanto que os custos com nutrição e os custos operacionais ficam em 30%. 

Como o valor pode variar de uma propriedade para outra, cada produtor deve fazer o cálculo dos próprios custos para identificar a média do valor investido. Uma vez que identificado esse valor mensal, fica mais fácil para ele montar um planejamento no ano.

Para entender melhor, veja o exemplo:

Digamos que você possui 50 cabeças de gado na sua propriedade. 

O custo diário com a nutrição desses animais é de 6,00 por boi. Já os custos com alojamento, mão de obra e impostos ficam em torno de 1,70. Assim sendo, o custo médio diário por boi é de 7,70. 

Já no final do mês, o custo para manter as 50 cabeças de gado será de 11.550,00.

Diário =  50 (quantidade de gado) x 7,70 (custo por boi) =  385,00 / dia

Mensal = 385,00 x 30 (número de dias no mês) = 11.550,00 / mês

Anual = 11.550,00 x 12 meses = 138.600,00 / mês

 

Qual é a melhor hora para investir no confinamento de gado?

Antes de investir no confinamento de gado, o indicado é que o produtor rural analise as seguintes questões:

  • Será que a minha propriedade possui espaço para alojamento?
  • Quanto disponho de capital para investir em gado confinado?
  • Tenho condições financeiras para cobrir todos os custos mensais?
  • Quanto estou disposto a investir na atividade pecuária por ano?

Se após analisar as perguntas o produtor verificar que possui todas as condições para desempenhar a atividade, ele pode montar um planejamento para mensurar (mais ou menos) qual será o tempo de retorno do investimento.

 

Como fazer um confinamento de gado eficaz?  

A primeira coisa que o produtor rural precisa fazer é assegurar que a propriedade possui fonte de alimentação contínua e de baixo custo. Nesse sentido, plantar e oferecer a própria pastagem. 

Também deve assegurar que possui profissionais capacitados para auxiliar no manejo bem como no cuidado diário dos animais. 

Não só isso, precisa garantir que tem espaço suficiente para montar o alojamento (área mínima de 15m² por cabeça de gado) e assegurar a higienização e limpeza do local. 

Se o produtor conseguir garantir todos esses requisitos (alimentação a baixo custo, mão de obra qualificada, espaço ideal para alojamento e higienização), ele será capaz de fazer um confinamento de gado eficaz.

 

Tipos de estrutura para gado de confinamento

O sistema de gado de confinamento pode ser utilizada pelo produtor nas seguintes situações:

  • Desmame de bezerros
  • Manejo e alimentação de novilhas em recria
  • Recuperação de peso após período de escassez
  • Engorda de bovinos em lotes restritos

Portanto, possui diferentes tipos de confinamentos. Abaixo, veja quais são as principais estruturas:

 

Confinamento em galpão fechado

O galpão fechado pode ser utilizado pelo produtor para confinar até 50 animais. Deve possuir um espaço de 3 a 5 metros quadrados por bovino, também comedouros para sal mineral, ração e bebedouros.

Essa é considerada a estrutura mais segura entre os tipos de alojamento, contudo, exige um alto custo de investimento.

 

Alojamento a céu aberto

O alojamento a céu aberto é capaz de confinar entre 50 a 100 cabeças de gado. Desse modo, seu espaço mínimo deve ter em média 8 a 20 metros quadrados. 

Assim como no caso do galpão fechado, o alojamento a céu aberto deve ter também comedouros, bebedouros e um cocho de sal. E como nesse caso não existe teto para proteção dos animais, o mais indicado é que o produtor rural instale o local próximo a árvores.  

Essa é considerada a estrutura mais em conta para o produtor.

 

Alojamento parcialmente coberto

O alojamento parcialmente coberto possui uma estrutura semelhante ao do céu aberto. Entretanto, nesse caso, o produtor disponibiliza uma área coberta para que os animais se protejam em dias com muito sol, chuva ou granizo. 

Geralmente essa é uma cobertura que fica junto dos comedouros, bebedouros e choco.

 

Creep Feeding

O Creep Feeding é uma estrutura utilizada para aumentar o ganho de peso. Nele, o produtor deve disponibilizar um cocho privativo, onde apenas o bezerro terá acesso. 

Dentro desse cercado o animal receberá uma suplementação alimentar exclusiva para garantir que o desmame ocorra bem. 

As principais vantagens do Creep Feeding são:

  • Suplementação da cria sem separá-la da mãe
  • Aumento do peso à desmama
  • Adaptação à suplementação no cocho

 

Como escolher a estrutura correta para o confinamento? 

Pois bem, você já sabe como funciona o confinamento de gado, quais são suas vantagens e qual é o custo para manter o gado confinado. Também sabe como fazer um confinamento eficaz e quais são os principais tipos de alojamento.

Agora vamos ver o que é preciso levar em consideração ao escolher a estrutura correta para o confinamento.

 

Recursos da propriedade

A escolha da estrutura vai depender primeiramente da disponibilidade de recursos da propriedade. 

Desse modo, o produtor precisa avaliar qual é o terreno disponível e se este possui acesso fácil. Também deve verificar quais são as condições climáticas do solo (umidade, vegetação) e se é possível erguer uma estrutura no local.  

O produtor também deve ainda avaliar se existe mão de obra disponível para ajudar no manejo, e se existe alguma fonte de água potável nas proximidades.   

Uma vez que a propriedade possui recursos para comportar o alojamento, o produtor pode identificar com mais facilidade o tipo certo de estrutura.

 

Objetivo do produtor

Economizar na construção? Garantir o bem estar e segurança do rebanho? Facilitar o manejo e engorda? Qual é o seu objetivo? A resposta vai determinar qual é o tipo de estrutura correto para a propriedade. 

Se for economizar, por exemplo, o alojamento a céu aberto pode ser a melhor alternativa. Por outro lado, se o objetivo é garantir o bem estar e a segurança do rebanho, talvez o investimento mais indicado seja erguer um galpão fechado. 

Se for facilitar o manejo e engorda, talvez o alojamento parcialmente coberto e o Creep Feeding sejam as melhores alternativas.

Indiferente da sua escolha, a estrutura certa é aquela que vai atender às suas necessidades e também as necessidades do seu rebanho. Por isso, pense bem antes de escolher!

 

Pré-requisitos de um bom alojamento

O alojamento é o local onde será feito o manejo e a alimentação dos bovinos. Cada estrutura possui suas características e vantagens, é claro, mas existem alguns pré-requisitos que precisam ser levados em consideração pelo produtor caso o objetivo seja fazer um bom confinamento. 

Abaixo, veja que pré-requisitos são esses: 

  • Área coberta para produção de silagem
  • Cercado para engorda
  • Estrutura de conservação da água e solo para controle da poluição
  • Ferramentas e instalações elétricas para facilitar o manejo
  • Galpão para armazenamento de máquinas e implementos
  • Sistema de coleta de esterco para produção de adubo orgânico
  • Terreno com declínio máximo de 8% e mínimo de 3% para segurança do animal

E então, gostou do tema? Já sabe como trabalhar com gado de confinamento? Se você quer melhorar ainda mais o desempenho da sua produção, clique e veja como os brincos de identificação podem ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • E-mail contato@primaza.com.br
  • Orçamento (55) 98154-0054
  • Pós-Venda (55) 3375-8443
  • Endereço
    Avenida Presidente Kennedy 3400, Bairro Arco-Íris
Open chat
Fale conosco
Powered by